quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

O melhor da festa é esperar por ela...



Pois é...
Está chegando o natal...
Todo ano é a mesma coisa...
A gente houve dizer que o mundo está em crise...
Que as pessoas estão sem dinheiro...mas no final...é sempre igual...
Alguém em algum lugar diz que vai dar só lembrançinhas...
Outra diz que vai ter só um franguinho...que o Papai Noel vai ser magrinho...
Mas não é nada disso que acontece...
Vai chegando o dia...e as pessoas vão sendo contaminadas...
As lojas enfeitadas...com bolas...brilhos...laços...e cheias...muito cheias de gente de todo tipo...
de todas as classes...com ou sem dinheiro...
As pessoas dão sempre um jeitinho...gastam sem dó...
A impressão que tenho é que no natal...todo mundo sofre amnésia...
Ninguém se lembra...que em janeiro...tem IP pra todo lado...
IPTU
IPVA
Matrículas....
Listas imensas...das escolas...
Contas...e mais contas...
E as lojas contribuem com este esquecimento...e só faltam vender em 1000 vezes...
As árvores de natal estão cada vez maiores...
E as músicas cada vez mais tristes...
Aliás, eu nunca entendi...porque o natal é triste...
Já ouvi todo tipo de explicação...
Algumas pessoas dizem que é porque nem todo mundo pode fazer um peru da sadia...
Ou dar uma barbie pra filha...
Ou presentear o filho ...que merece...com aquele celular...que só falta falar...
Será???
Pra mim o natal é triste porque não tenho mais minha mãe...nem meu pai...
Mas quando eu tinha...era triste também...
O melhor mesmo era antes...
Aquele corre corre...básico...de todo ano...
Minha mãe pensava em todos os detalhes...e fazia questão deles...
Mandava meu pai no mercado...escolher a dedo...a manga rosa pra bandeja de frutas...
E ai dele se não trouxesse a mais bonita...
Tinha cereja também...
Tinha árvore...
Tinha presépio...
Tinha enfeitinho pra todo lado...
Muita castanha...peru...pernil...tudo que podíamos...e o que não podíamos...também tinha....
A mesa ficava linda...
Tinha uma toalha bordada...que ela só colocava no natal...
Tinha presente...pra todo mundo...
A gente colocava a melhor roupa...
Meu pai social...minha mãe impecável como sempre...
Tudo pronto...
Todos prontos...
O cheiro de pernil assando no forno...era maravilhoso...
Tudo no seu devido lugar...
Quando éramos pequenos...sentávamos na sala...com cuidado para não amassar o vestido...e ficávamos aguardando o grande momento...
Eu nunca entendi direito...porque tinha que ser assim...tudo tão formal...
Mas era assim...
E depois de casados...ninguém se atrevia a tirar uma lasquinha...de nada...
Antes de estarem todos presentes...
Filhos...noras...genros e netos...
Com o passar do tempo...sempre faltava um...
Um marido que emburrou...
Um neto que viajou...
Uma nora que estressou...
Ou uma filha que ficou deprimida...
Minha mãe a cada natal...ia aceitando melhor...essa situação...
Ia entendendo...a duras penas...que as vezes...regra demais...atrapalha...e afasta as pessoas...
E a cada ano ia ficando pior...
Mas quando chegava a hora...faltando ou não alguém...minha mãe autorizava...o começo...
Eu percebia...que ficava todo mundo meio perdido com cara de mané...
A gente andava de um lado pro outro...
Observava...comentava...
Olhava... disfarçando...os presentes na árvore...tentando adivinhar...o que ia ganhar...
A meia noite em ponto todos se sentavam à mesa...nos lugares pré-definidos pela minha mãe...claro...
pra quem não sabe...e pra quem não conheceu minha mãe...era sempre ela que decidia e resolvia...tudo...
Os acontecimentos eram quase cronometrados...
Claro que sempre dava alguma coisa errada...mas ela logo dava um jeito de consertar...
Depois da ceia..era hora de abrir os presentes...
Quando ainda éramos crianças...era a melhor parte...
E acho que depois de crescidinhos...também...
Todo mundo na sala...
minha mãe de pé...ia pegando os presentes um por um...lendo os nomes em voz alta...e entregava sorrindo a quem pertencia...
Ficávamos ali horas...conversando...rindo...e por um momento...a gente esquecia de todo o resto...e éramos felizes...
E acabava...
E acabou...
Pelo menos pra mim...
Aliás, como tudo na vida...
Ficaram as lembranças...
Que me fazem chorar...
Mas ao mesmo tempo...é bom ter o que contar...

Cheguei a seguinte conclusão...
Que o melhor de qualquer festa...
É esperar por ela...

Carla Pianchão

Um comentário:

pcpriscila disse...

Natal só é bom pras Crianças e aquelas que acreditam no Papai Noel, pois elas curtem o melhor da festa: presentes, comida, árvore enfeitada, tudo bonito e arrumado, gransdes expectativas.
Pros adultos, principalmente para as mulheres, é só trabalho: compras e mais compras, cozinha interminável, embrulhar presentes, arrumar mesa, sala, montar ( e depois desmontar, ai que dureza!) árvore de natal, depois limpar tudo, louça, pratos, toalhas, chão, papel...
Que canseira !!!!!!!
Não gosto mais de natal....