quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Esclarecendo e agradecendo...



Não sei bem que nome dar ao que eu escrevo... chamo de textos...
Escrevo sem hora marcada...sem compromisso...
Escrevo quando as palavras surgem...quando elas brotam...saltam do meu pensamento...
Meus textos misturam realidade...que nem sempre é a minha...com ficção...e com uma pitada de humor...pra que momentos complicados...fiquem menos sofridos...
Deixo sempre um espaço para quem quiser entrar e se colocar dentro dele...para quem quiser viver junto comigo aquele momento...nem precisa bater...basta entrar...
Quando escrevi o texto...”Chega uma hora que não tem mais jeito...” a minha intenção era...ou melhor...eu não tinha intenção nenhuma...apenas escrevi...
Fui imaginando... como seria...
Naquele momento só poderia...imaginar...afinal ainda não me separei...
Não sei exatamente o que vou sentir...se tiver que seguir...sozinha...
Não desisto fácil de nada...não entrego os pontos...não jogo a toalha sem antes tentar...correr até os 45 do segundo tempo...bufando...colocando o coração pela boca...capengando...mas não desisto...enquanto eu posso claro...
Estou passando por um momento difícil...e aí no momento em que comecei a escrever...sobre uma realidade que atinge milhões de mulheres e homens... como sou muito transparente...envolvi-me excessivamente com as palavras...e coloquei ali toda minha emoção...verdadeira...mas quase sem querer...
Talvez até...todo meu sofrimento...sem perceber...
O texto de hoje é pra agradecer emocionada...o enorme carinho que recebi...
Mulheres de todos os lugares...empenhadas em me passar suas experiências...
Mulheres guerreiras que deram conta...querendo me ajudar de alguma forma...
Algumas mais sonhadoras...incentivando-me a ficar...independente de qualquer coisa...
Outras que disseram apenas...estou aqui...conte comigo...
Algumas me mandaram poemas...lindos...que diziam tudo...
E uma muito especial...que assumiu...não saber o que dizer...mas estava ali...
Foram todas muito importantes pra mim...
Já disse aqui...que sou filha de um nordestino caba da peste...sou neta de espanhola...
Minha mãe foi um exemplo de mulher guerreira...que não abaixou a cabeça nem diante de uma doença ingrata que a consumiu por inteira...não chorou...não blasfemou...não desesperou...não se queixou...nem quando as dores eram terríveis...apenas lutou...
Por tudo isso...pelo enorme carinho que recebi...por mim...pelo meu trabalho...pela minha arte...pelos meus filhos...e por amor...
Ainda estou na luta...
Ainda estou tentando...
Ainda não desisti...
Ainda estou aqui...
Obrigada...!!!

Carla Pianchão

5 comentários:

ciça disse...

Carla, eu ja lhe disse uma vez que adoro seus textos, e acompanho seu blog quase diariamente. Me sinto tao proxima, essa internet eh mesmo o maximo, neh?
Tambem nao sei ao certo o que te dizer; mas seja la qual caminho vc escolher seguir, faca-o de cabeca erguida,afinal com a descendencia que vc tem, minha amiga, se vc quiser ninguem te segura!!!
Estou contigo, qualquer coisa grita!
Beijos,
Ciça.

Ana Tuyama disse...

Oi Carla,
Continuo aqui :D
Conte comigo!
Admiro sua capacidade de se expressar e nos emocionar seja na alegria ou na tristeza, isso nos faz viver o momento contigo, então saiba que estou aqui, conte comigo, sou solidária nesse momento tão delicado e que só vocês devem ponderar e tomar a decisão que for melhor!
grande abraço!
beijinho

Beti Copetti disse...

Carla, algumas vezes viver é difícil e a vontade é dormir pra acordar no dia seguinte com tudo resovido. Mas não dá, né? Precisamos passar por situações que parecem que não terminam nunca e que dóem muito. Muito choro, olheiras, rugas novas, mais cabelos brancos pra mostrar que estamos vivendo e que tudo que fazemos pesa e marca.
Mas também, passa. E, se soubermos tirar lições, sairemos melhores, mais experientes, com mais gana e com mais vontade de viver feliz.
Te desejo serenidade pra passar pela situação, sabedoria pra tomar as decisões necessárias, e não descuida da saúde!
beijo

simone disse...

Oi carla
Não connheço você, mas queria te dizer que você parece ser uma mulher muito forte e que com certeza vai saber passar por cima de todos esses problemas , li seus texto e adorei todos você se expressa sempre com uma emoção única.
Um Beijo

Serões da Inês disse...

Gostava de ter essa força, e principalmente a de sua mãe. Se eu até com dor de cabeça me queixo...
Continua sempre com essa força, ela vai-te ajudar a superar tudo.
Beijinho
Inês