quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Você tem filhos???



Hoje minha Maria saiu bem cedinho...
Foi para uma excursão...a primeira...
Vejam bem a que ponto chega a coragem dessas escolas...
Vão levar mais de trinta crianças para conhecer alguns pontos turísticos da cidade...(aula de geografia)...
Eu tenho pavor de andar por aí com minha filha...
no centro da cidade nem pensar...
tenho medo de assalto...de bala perdida...de confusão...enfim...pavores de quem mora em uma cidade grande...pavores de quem assiste o jornal na tv...
Mas como justifica a escola...faz parte do programa...fazer o que???
Não há como impedir...
Minha Maria nem dormiu...de tanta ansiedade...acordou várias vezes durante a noite...não pela excursão em si...afinal os lugares onde ela vai...todos ela já conhece...
Ansiedade pela liberdade...sair por aí...sem a mãe...sem o pai...sem o irmão...
Estaria tudo bem...se ela não tivesse saído daqui...com o narizinho vermelho...as lagrimas correndo pelo rostinho...tão branquinho...a cabecinha baixa...no banco de traz do carro...onde só estava ela...o que fazia o carro parecer maior...e ela ainda menor...
O pai ao volante...e eu no portão mandando beijos...que ela recebia...olhando de lado...sem levantar totalmente a cabeça...quase impedindo que eles...(os beijos) chegassem até seu rostinho...e quase me fazendo chorar...
Mas como toda mãe...fiquei firme...porque sabia que depois...poderia chorar mais tranqüilamente...
Querem saber porque ela chorava????
Porque ela queria levar...o meu celular...e minha máquina digital...
Alguém vai dizer...
Ô meu Deus...porque você não deixou???
Porque sou mãe...e sei que uma criança de 8 anos apenas...não tem maldade o bastante pra entender que as pessoas matam por um celular...morrem por uma câmera digital...porque infelizmente vivemos em um país com diferenças gritantes...o que faz com que algumas pessoas achem que podem usar de todos os recursos para conseguirem o que querem...
Claro que eu entendo a minha Maria...quando me disse com a voz embargada...quase soluçando...
Mãe, mas todo mundo vai levar...todas as mães deixam...
Neste momento...quase fraquejei...porque ela como todas as crianças...usam de argumentos fortes...e quase certeiros...quando querem conseguir alguma coisa...
E eu...mesmo sabendo que seria inútil...tentava explicar...dos perigos que ela corria...tentava mostrar que o meu amor é muito maior do que meu pavor...e que minha intenção era apenas protege-la...mesmo que por pouco tempo...eu sei...tenho consciência que vai chegar uma hora...que meus argumentos serão realmente inúteis...
Talvez agora ela já esteja lá na porta da escola...toda eufórica...com sua bolsinha rosa...que eu olhei sem que ela visse...o que tinha dentro...
Nada de mais...apenas sua bonequinha preferida...o que reforça o fato dela ainda ser uma criança...
E eu...vou ficar aqui...pedindo que Deus proteja todas essas crianças...e professores...e que Ele...dê-me força...para suportar o que ainda está por vir...
Que Deus...ajude-me a enfrentar o que os avanços tecnológicos estão fazendo com nossas crianças...e adolescentes...
Afinal ela só tem oito anos...por enquanto...
E como diz minha Maria...
Quase nove...

Carla Pianchão

9 comentários:

Adri disse...

Carla, sei exatamente o que vc pensa e sente neste momento. Meu Gui de 10 anos hoje também saiu numa excursão que eles preferem chamar de aula extra-classe. O meu não cogitou a possibilidade de levar a câmera, mas se o tivesse feito eu faria o mesmo que vc e pelo memso motivo. Proteção!!! Força na peruca, que é só o começo...rsrsrs
Bjokas querida!!!
Adri

Cá com meus botões disse...

O coração fica apertadinho. Dói muito, mas não podemos amolecer. Se amolcermos, não ajudaremos nossas crianças em adultos de bom senso e que tenham a noção de nossa realidade, que por mais que nos incomode e nos indgne ao que acontece em nossa volta, temos que nos adaptar.
Essa dor que falei chega a ser física... Parece que somos a pior das mães, ou pais, mas sabemos o que é melhor para nossos filhos, por intuição e por proteção.
Quando eles puderem fazer as suas próprias escolhas, sofreremos também, pois estaremos como coadjuvante, apoiando sempre e sofrendo quando eles caírem. E dando apoio sempre para levantarem.

Desejo que os nossos dias sejam de muita força, pois precisamos.

Um beijo enorme!!!
:)

Thalita Ribas disse...

O coração fica apertadinho. Dói muito, mas não podemos amolecer. Se amolcermos, não ajudaremos nossas crianças em adultos de bom senso e que tenham a noção de nossa realidade, que por mais que nos incomode e nos indgne ao que acontece em nossa volta, temos que nos adaptar.
Essa dor que falei chega a ser física... Parece que somos a pior das mães, ou pais, mas sabemos o que é melhor para nossos filhos, por intuição e por proteção.
Quando eles puderem fazer as suas próprias escolhas, sofreremos também, pois estaremos como coadjuvante, apoiando sempre e sofrendo quando eles caírem. E dando apoio sempre para levantarem.

Desejo que os nossos dias sejam de muita força, pois precisamos.

Um beijo enorme!!!
:)

Thalita Ribas disse...

O coração fica apertadinho. Dói muito, mas não podemos amolecer. Se amolcermos, não ajudaremos nossas crianças em adultos de bom senso e que tenham a noção de nossa realidade, que por mais que nos incomode e nos indgne ao que acontece em nossa volta, temos que nos adaptar.
Essa dor que falei chega a ser física... Parece que somos a pior das mães, ou pais, mas sabemos o que é melhor para nossos filhos, por intuição e por proteção.
Quando eles puderem fazer as suas próprias escolhas, sofreremos também, pois estaremos como coadjuvante, apoiando sempre e sofrendo quando eles caírem. E dando apoio sempre para levantarem.

Desejo que os nossos dias sejam de muita força, pois precisamos.

Um beijo enorme!!!
:)

Ana Tuyama disse...

Oi Carla,
Como são difícies essas saias-justas...só o Anjo da Guarda e Deus para olhar por eles o tempo todo!
beijo!
Ana

Bordados da Léa disse...

Carla
te entendo perfeitamente, por mim, eles sempre ficariam comigo, dormiriam comigo até os 30 anos.
bjs

Iona Loyola disse...

Ai Jesus, sei bem como vc se sentem... eh realmente doloroso, deixar eles irem... aqui nao passo por esse tipo de violencia Gracas a Deus, mas sempre tem outras e o que fazer??? Rezar, e rezar
Adoro ler o que vc escreve,
Deveria escrever para revista de artesanto, ja pensastes nisso? Escreve um texto bem legal, e manda para as revistas de artes e artesanato...Aqui tem muito, pois vc uniria as suas duas artes ...bjs

DriKa disse...

Lembro como se fosse hoje, o dia em que meu filhote saiu para uma excursão pela primeira vez...eu ansiosa e ele feliz da vida. Tinha 5 anos...
Amanhã ele vai para Curitiba, depois Joinville, só por um fim de semana. Eu, mais uma vez ansiosa e ele, como sempre, feliz da vida. Hoje tem 24 anos. Mas mãe é sempre mãe...

Art paper disse...

Oi Carla,
Tambem tenho uma pequena de 8 anos ...
Sei exatamente como você se sente ...
Também "protejo" o máximo que posso ... mas tem coisas que fogem do nosso controle ... e isso dói ...
Beijos para você e para sua Maria !!!